Notícias

Diretora de Mulheres Associadas é eleita coordenadora da Comissão Nacional de Mulheres da CONAMP

Nayani Kelly Garcia foi eleita pelas integrantes da Comissão

14/09/2018 18:09


Na primeira quinzena de setembro (12), Nayani Kelly Garcia, Diretora de Mulheres Associadas da APMP, esteve em Brasília para participar da 1ª Reunião da Comissão Nacional de Mulheres da Associação Nacional de Membros do Ministério Público (CONAMP).

A associada Cristiane Podgurski, promotora de Justiça, também participou da reunião, representando a corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público.

Na ocasião, as representantes da Comissão elegeram Nayani para atuar como coordenadora da Comissão de Mulheres, e nos cargos de Subcoordenadora e Secretária foram eleitas Elisamara Sigles Vodonos Portela, do Mato Grosso, e Luciana Cristina Giannasi, de Minas Gerais, respectivamente.

Para o presidente da APMP, Cláudio Franco Felix, este reconhecimento é resultado da atuação de Nayani frente à Diretoria de Mulheres na Associação Paranaense, criada no início do segundo semestre de 2017.

A associada comentou estar orgulhosa em participar deste momento na história do Ministério Público e consciente da responsabilidade em assumir a coordenação da comissão. "Orgulho-me por estar participando de uma iniciativa inédita e histórica da CONAMP, na companhia de mulheres competentes e inspiradoras de todo o MP brasileiro, que também compõem a comissão. Mas com a consciência da responsabilidade de tratar tema tão importante e da necessidade de muito trabalho para que mais avanços sejam alcançados. A CONAMP tem um relevante papel na modificação e evolução social, e acredito que a comissão beneficiará não só promotoras e procuradoras, mas todas as mulheres", afirmou Nayani.

O primeiro encontro das mulheres representantes do Ministério Público brasileiro teve como propósito definir a rotina de trabalho das integrantes, além de avaliar as possíveis pautas e conteúdos a serem abordados.

Confira abaixo os objetivos da Comissão que foram definidos, na ocasião, por unanimidade:

- Valorizar as mulheres do Ministério Público Brasileiro;

- Propor ideias e estratégias pela garantia da representatividade e igualdade institucional e associativa;

- Acompanhar processos legislativos de interesse da classe ou que afetem diretamente direitos fundamentais das mulheres.

 


Leia Também