Livros

A Revolução dos Bichos

24/07/2019 20:07


Titulo original: Animal Farm

Ano de lançamento: 1945

Autor(a): George Orwell

Genero: Alegoria, Sátira, Ficção Política

Páginas: 152

Nacionalidade: Reino Unido

Sinopse

Sinopse

Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, "A Revolução dos Bichos" é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stálin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos - expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da História - mimetizam os que estavam em curso na União Soviética. Com o acirramento da Guerra Fria, as mesmas razões que causaram constrangimento na época de sua publicação levaram A revolução dos bichos a ser amplamente usada pelo Ocidente nas décadas seguintes como arma ideológica contra o comunismo. O próprio Orwell, adepto do socialismo e inimigo de qualquer forma de manipulação política, sentiu-se incomodado com a utilização de sua fábula como panfleto.

Indicação associada Monica Helena Derbli Baggio:

Fiz uma releitura da revolução dos bichos, livro escrito em 1945, durante a 2ª Guerra Mundial, que se aplica até hoje. Fala sobre autoritarismo, sobre o regime comunista e sobre marxismo. O livro trata de uma fazenda onde vários animais se voltam contra os humanos. No início, a proposta dos animais seria construção de um regime igualitário, onde todos os animais trabalhariam juntos e não seriam explorados pelos humanos. Só que essas regras vão mudando com o decurso do tempo e são adaptadas pelos próprios animais em detrimento de outros. No início todos são iguais e, no final, essas regras, que ficam escritas em um local da fazenda, vão sendo modificadas de acordo com conveniência dos porcos, animais na época, os considerados os mais inteligentes da fazenda e que simbolizavam os russos. No início todos os animais são iguais só que no final alguns animais são mais iguais que os outros, com mais privilégios e isso faz a gente pensar bastante nos tempos atuais. Na fazenda existia um lema: 2 pernas ruim, 4 pernas bom. As duas pernas simbolizam os humanos e as 4 pernas os animais, contudo, ao final, nos deparamos com alguns animais modificando sua forma de caminhar, assemelhando-se aos humanos”.

-----

Referências: https://www.saraiva.com.br/a-revolucao-dos-bichos-1574783.html


Leia Também